Biografia do Mestre

Mestre Uberto GamaMestre Uberto Gama, 52 anos, é o atual Supremo Presidente da Ordem Filosófica Mundial Vidya Yoga Ashram, cujo nome oficial no registro de nascimento é  UBERTO AFONSO ALBUQUERQUE DA GAMA, e nome iniciático de Shri Swami Vyaghra Yogi. Nasceu em 23 de Julho de 1962, sob o signo de Leão com ascendente em Aquário. Foi o filho mais velho do médico estomatologista e odontólogo, Dr. Fábio Albuquerque da Gama, no seu segundo casamento com Dona Margarida Ugolini da Gama.

Títulos

Dedica-se ao magistério filosófico-espiritual desde 1980. É faixa-preta 7º Dan em Hapkido e Taekwondo pela The World Olympic Hapkido Federation; 5º Dan de Hapkido reconhecido pela entidade Combat Hapkido Federation (EUA); Faixa-Preta 5o. Dan de Taekwondo reconhecido pela escola Song Do Kwan e Chang Moo Kwan;  faixa-preta 4º Dan pela World Kido Federation (COREIA/EUA).

hapkido-ug

É filósofo, teólogo, educador, escritor, psicanalista, jornalista, mestre em Yoga e profissional de Educação Física registrado no Conselho Regional de Educação Física (CREF 14394/PR) e no Conselho Mundial de Vidya Yoga (CMY 210653/94). Possui o título de Doutor em Filosofia Sagrada pela World University (EUA) e Doutor Honoris Causa em Filosofia da Educação e Reformador do Sistema de Vidya Yoga Mundial (INDIA) pela World Development Parliament (Vishwa Unnyayan Samsad, New Delhi)

Atualmente (2011) recebeu o diploma de Doutorado Honoris Causa pela University of Cambridge em Educação Física. É ainda chanceler educacional com Status Legal Authority Lifetime do Vishwa Unnyayan Samsad (INDIA). Doutor Honorário em Filosofia da Educação pela World Development Parliament (INDIA). Membro consultor honorário do Institute des Affaires Internationales (FRANÇA), nomeado pelo Prof. Dr. Rodny Daniel. Foi ex-instrutor da Escola de Polícia Civil do Paraná. Recebeu o Prêmio Active Life Style Award, diploma assinado pelo Presidente Americano Barack Obama. Tem Menção UNESCO de Mensageiro da Paz e Não-Violência (FRANÇA). É registrado na Aliança Mundial de Artes Marciais sob numero 322.901 (EUA). É Membro Honorário do Hinduism Today Sat Sangha (INDIA/EUA). É registrado no Conselho Mundial de Vidya Yoga CMY 210.653/94. É mestre em Yogaterapia pela Associação Internacional de Yogaterapia (EUA) Reg. 26.876 e Psicanalista com registro na ANIPSI Reg. no. PR/550.2012-R5.

 

Família

pai_e_mae-213x300Dr. Fábio, seu pai, formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Paraná e especializou-se em Estomatologia. Era dentista também. Sua clientela era grande. Foi presidente de vários clubes em Curitiba, como o Thalia, Concórdia e Curitibano. Era Tenente do Exército Brasileiro e atendia em sua própria clínica na Rua Emiliano Perneta, 342, no térreo. Era um sobrado muito grande e a família morava na parte superior. Fábio Gama foi um homem muito bom e generoso. Seu exemplo foi muito importante para a vida de Uberto. Margarida sempre foi do lar, uma mãe muito boa, presente e dedicada. Nasceu numa família italiana maravilhosa chamada Ugolini.

 

Parentes

 

Infância e Início nas Artes Marciais e no Yoga

Desde a tenra idade, Uberto se interessou por assuntos esotéricos, filosofia oriental e religiões. Começou seus estudos aos 6 anos de idade, matriculado no Grupo Escolar Barão do Rio Branco.

Seu primeiro contato com o YOGA foi somente aos 10 anos de idade, quando, após ter lido o livro ‘Autoperfeição com Hatha Yoga’, do eminente professor Hermógenes, uma das autoridades do Yoga no Brasil, e de outros autores, parou de comer carne radicalmente e gerou um atrito grande em sua casa com seu pai e sua mãe.

Aos 11 anos de idade, passou a estudar no Colégio Militar e depois no Colégio da Polícia Militar do Paraná. Perdeu tragicamente seu pai dos 10 para 11 anos, em 1973. Foi levado para morar em São Paulo por um período de 1 ano com seus tios maternos, Orlando e Hulda. Durante a sua estada em São Paulo, em alguns dias da semana acompanhava seu tio Orlando no trabalho na companhia de Seguros Itapetininga, onde ficava brincando numa máquina de escrever e, em outros, a sua tia Hulda no trabalho no cartório da rua Quintino Bocaiúva, onde ficava levando e trazendo papéis como mensageiro interno. Acostumou-se a gostar de papéis e documentos, aprendeu a datilografar e a atender telefone no cartório. Foi um período bom e importante para desfocar a atenção do falecimento do pai e da tristeza profunda que ficou gravada em seu coração.

Ao retornar para Curitiba, tempos depois, passou a estudar no Colégio Novo Ateneu e começou a se interessar muito por Kung Fu, ginástica olímpica e ler sobre Budismo. Reprovou duas vezes na sua vida estudantil. Estudou mais tarde no Colégio Positivo em Curitiba.

Na sua busca espiritual, desde o falecimento de seu pai, Uberto abandonou o Catolicismo, dos 11 para os 12 anos de idade, por insatisfação nas respostas obtidas, pelo que leu na história, e motivou-se pela necessidade de conhecer e vivenciar outros caminhos da verdade.

Estudou na Ordem dos Essênios praticando o Cristianismo ecumênico; praticou o Budismo, depois entrou na Sociedade de Hare Krishna. Também foi Espírita e frequentou a Umbanda por um curto período de tempo; tornou-se membro da Ordem Rosacruz, depois da Eubiose e outras filosofias esotéricas, entrando e saindo, buscando o caminho que o preenchesse mais. Estudou no Centro Rajneesh em Curitiba; praticou magia e alquimia, tarologia, astrologia, entre outras artes.

Aos 13 anos de idade, na 7ª série do 1º Grau, entrou para a Comunidade Zen-Budista e começou a praticar zazen e ler o evangelho de Buddha, meditando todos os dias às 6h30 da manhã no templo. Começou a interessar-se muito por filmes de artes marciais e por conhecer o Yoga. Em sua vida estudantil, passou vários bons colégios, mas sua atenção era sempre voltada para história, filosofia, religião, ginástica olímpica e artes marciais.

Ainda aos 13 anos de idade, comprou livros e começou a praticar sozinho em casa, pois não tinha dinheiro para frequentar uma academia ou uma escola especializada em lutas. Seus parentes achavam seu comportamento, muitas vezes, estranho, pois passava horas lendo sobre filosofia e religião e meditando. Certa vez, um de seus tios, ao visitar sua mãe, encontrou-o deitado no quintal de sua casa sobre uma cama de pregos (Pranali) confeccionada por ele mesmo com restos de madeiras e pregos. Foi levado para consultas médicas e psicológicas para avaliação do comportamento, tendo sido declarado em perfeito estado de saúde física e mental.

Uberto, aos 16 anos, quando estava na faixa vermelha, fazendo treinamento com João Barbosa, 28 anos. Teve a oportunidade de começar a praticar Judô com o próprio Mestre Yamamoto, na praça Zacarias, em Curitiba, indicado por um amigo, José Edu Moraes. Chegou a faixa marrom de judô e passou a ministrar algumas aulas como estagiário na Academia Budokan, junto com outros colegas.

Em 1975, a Editora Brasil-América (EBAL), lançava uma revista intitulada “KUNG FU”, a qual começou a circular mensalmente. A revista continha um encarte denominado “APRENDA TAEKWONDO”, do Mestre Woo-Jae Lee e do Prof. Luiz Eugênio Bezerra Mergulhão Filho. Fascinado com as técnicas,  Uberto praticava com uma espontaneidade muito grande e comprava mensalmente todos os exemplares, estudando Taekwondo sozinho. Ao final de um ano se propôs a fazer contato por correspondência com alguns mestres coreanos que chegavam ao Brasil, sendo que o primeiro a lhe responder por escrito foi o Mestre Sang Min Cho, na época 7º Dan de Taekwondo e Hapkido, e introdutor da arte no Brasil, na cidade de São Paulo. Vendo a motivação do menino Uberto, o Mestre Cho aceitou-o para as práticas de Taekwondo na primeira academia desta arte na praça da Liberdade.07xa

 

No corredor de sua casa, durante alguns anos, praticava junto com seu restrito grupo de amigos de escola, Orlando Domanski, Jeferson Pires, João Barbosa, Isaac Ramos Ferreira, Rubens Massuda. Em 1977 a filosofia oriental já estava desperta dentro dele.

Passou por um outro momento trágico em sua vida aos 15 anos de idade, quando um dos seus melhores amigos, Jeferson Pires, perdeu o pai e sua casa caiu. Seu amigo morava na divisa aos fundos da sua casa. Durante alguns anos, Jeferson Pires ficou morando na casa de Uberto. Todos os dias os dois praticavam Taekwondo.

Então com 16 anos de idade, no 1º ano do segundo grau, com
insistência conseguiu que sua mãe o emancipasse em cartório, e passou a viajar para as cidades de Maringá e Londrina, interior do Paraná, onde passou a fazer contato com outros dois grandes mestres, Myong Jae Han e seu irmão Kyong Soo Han, os quais ajudaram muito, reconheceram sua força interior e espantaram-se com o nível técnico que atingira como autodidata, concedendo-lhe a faixa vermelha com preta. Passou a estudar Hatha Yoga Coreano e Taekwondo com estes mestres. Ao voltar para Curitiba, foi indicado pelo Mestre Myong Jae Han para praticar com outros dois mestres radicados na capital, o professor Joon-Ho Kim e o mestre Hong Soon Kang, na época, faixa preta 7º Dan em Taekwondo e Hapkido.

Paralelamente, ministrou aulas de defesa pessoal no Quartel da Polícia Militar junto com outros colegas de sua idade tendo o Grão-Mestre KANG Hong Soon 10.Dan como seu orientador. Fez demonstrações e praticou diversas técnicas. Praticou assiduamente e prestou seu exame de faixa vermelha-e-preta no Clube Juventus em Curitiba, tendo apoio de um amigo, Gilson, tendo passado com honras e medalhas por ter estudado sozinho e aperfeiçoado as técnicas.

Em seguida, em 1978, já aos 17 anos, entusiasmado viajou para Rio de Janeiro em busca de mais informações e cursos, instruído pelos mestres de Curitiba. Estudou com Mestre Kim também no Rio de Janeiro. Participou de um campeonato Sul-Brasileiro tendo conquistado o 2º lugar como peso médio-ligeiro. Conheceu, no mesmo ano, no Rio de Janeiro um indiano chamado Shri Pandit Paresh Nagendra, seu primeiro mestre que o iniciou oficialmente em Hatha Yoga. Formou-se então instrutor de Hatha Yoga e Raja Yoga naquele mesmo ano.

Logo depois, ainda no Rio de Janeiro, frequentou a Academia do Mestre Woo Jae Lee, Faixa Preta 8º Dan de Taekwondo e Hapkido durante algum tempo. Praticava também, paralelamente, Raja Yoga e Hatha Yoga e se preparava para o exame oficial de faixa preta 1º Dan. Freqüentou também a Academia do Professor Hermógenes, na rua Uruguaiana, 118, cobertura, praticando o Hatha Yoga. Passou a se corresponder mensalmente, tendo diversos livros autografados pelo ilustre professor. Nesta época, também preparava-se para o vestibular em Filosofia estudando em sua própria casa por não ter dinheiro para pagar os cursinhos na época.

Ao regressar para Curitiba, continuou seus estudos marciais tendo conquistado a graduação de faixa preta 1º Dan com apenas 17 anos, em 08 de Maio de 1979. Recebeu então seu diploma internacional de instrutor da The World Tae Kwon-Do Federation, Seoul, Coréia do Sul. No mesmo ano, fez curso para ser árbitro de campeonatos, tendo recebido também diploma da Federação Paranaense de Pugilismo, pois ainda não havia uma federação competente para gerenciar o Taekwondo e Hapkido no país. Foi convidado a inscrever-se como membro na Associação Internacional de Kung Fu, com sede em Uberaba-MG, para onde viajou e fez apresentações, inclusive para a imprensa local.

 

Fundação do Vidya Yoga

Com 17 anos de idade e sem dinheiro para fazer cursinho para prestar vestibular, deu seqüência em seus estudos na garagem da sua casa para o vestibular durante o ano inteiro. No mesmo ano de 1979, passou no vestibular e iniciou seu curso de Filosofia na Universidade Federal. Participou de vários cursos de extensão universitária. Paralelamente, frequentou a Fundação Alvorada, em São Paulo, participando de quase todos os cursos de Filosofia Oriental onde conheceu pessoalmente o famoso Prof. Huberto Rohden, grande professor, teólogo e escritor brasileiro, nascido em Tubarão, Santa Catarina. Fez e refez duas ou três vezes o curso intitulado “O Espírito da Filosofia Oriental” do Prof. Rohden por ter sido o melhor e mais completo curso de Filosofia, melhor até que o curso da Universidade Federal. E mais tarde, baseou-se neste tema para fazer sua tese para graduação, concluída em 1983. A filosofia oriental estava cada vez mais enraizada fazendo parte do seu dia-a-dia.

Tomou a iniciativa de procurar a Prefeitura de Curitiba e buscou dar aulas de Taekwondo em diversos locais em Curitiba e litoral do Paraná.  Foi na Praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba, após conseguir aprovar seu primeiro convênio da vida com a coordenação de Educação Física, passou a ministrar aulas todos os sábados para um grupo de alunos que, em pouco tempo, cresceu muito. O grupo que praticava começara com amigos e, mais tarde, cresceu com convidados, alunos, e os próprios professores da praça.  Após esta empreitada, foi convidado para dar algumas aulas de defesa pessoal, e, mais tarde, foi contratado como terceirizado da Secretaria de Segurança Pública, para ser lotado na Escola de Polícia Civil.

Mestre Vyaghrananda.

Mestre Vyaghrananda.

O ano de 1979 foi o ano mais importante de sua vida profissional e espiritual, pois encontrou o seu verdadeiro Guru, Mestre Hee Song Kim, conhecido como Mestre Song ou Swami Vyaghrananda. Entretanto, não havia tido o entendimento real do que era ter um mestre, porque paralelamente Uberto estudava com outros mestres e professores, entre eles, o Prof. Hermógenes e o Prof. DeRose.

Estimulado então pelo Mestre Song (Shri Swami Vyaghrananda Bhagwan), Uberto passou a frequentar a sua casa no bairro do Bacacheri em Curitiba, junto com os estudantes Dr. Gilberto Andrade, Orlando Freitas, Magda Lemos, Carlos Almeida entre outros, assistindo palestras e os Darshans que o Mestre transmitia.

Motivado pelo Mestre Hee Song Kim (Swami Vyaghrananda Bhagwan), Uberto Gama decide fundar o INSTITUTO CULTURAL VIDYA.

Juntamente com sua primeira esposa, Elizabeth Cruz e um amigo de adolescência, Vandertone Santos Machado, instrutor de Taekwondo, Uberto ampliou os recursos do INSTITUTO CULTURAL VIDYA ministrando cursos, palestras e outras atividades. Entretanto, Uberto ainda não havia se definido oficialmente discípulo do Mestre Swami Vyaghrananda, apesar de ter seu apoio e suporte constantemente. A inspiração de fundar uma instituição com o nome de Instituto Cultural Vidya teve como objetivo homenagear a linha RAJA VIDYA YOGA, mencionada no Bhagavad Gita, e a intenção era dar uma formação integral do ser humano.

 

Dias atuais

Atualmente, Mestre Uberto Gama ministra cursos e palestras pelo Brasil e exterior; formou dezenas de instrutores, em diversas linhas de Yoga, principalmente em Vidya Yoga, Raja Yoga, Asana Yoga, Tantra Yoga, Bhakti Yoga, os quais estão espalhados pelo Brasil e exterior. Muitos instrutores permaneceram na Ordem Vidya Yoga, mas alguns desfiliaram-se da Ordem Vidya e seguiram seus caminhos. Os que se desligaram por falta de protocolo – não informam que estudaram com o Mestre Uberto Gama.

Mestre Uberto Gama tem se dedicado a fazer, nos últimos anos, aconselhamentos e dar orientação espiritual. Como autor independente, Uberto tem escrito livros didáticos, filosóficos e educacionais com intuito de dedicar-se a transmitir a Filosofia do Raja Vidya Yoga em seu Ashram, em Quatro Barras-PR, juntamente com sua esposa, ADRIANA CHIQUETTO, recebendo alunos e discípulos de diversas cidades brasileiras; Uberto tem se dedicado a ensinar a crianças e jovens do Vidya Yoga e preparado novos instrutores-missionários bem como novos mestres.

Dicas para Aliviar o Stress

Baixe agora "Dicas para aliviar o Stress"Com técnicas simples é possível driblar o cansaço e focar nos seus objetivos. Receba nosso E-book GRÁTIS em seu email e comece já.