Retiro de Desintoxicação 2016

Mestra Gita Responde: Posições de Equilíbrio

14 julho 2016
Mestra Gita Satyanarayana

mestragita2

Nesta edição, vamos abordar uma das dúvidas mais comuns entre nossos alunos, quando começam a fazer a prática de Raja Vidya Yoga.

“Por que, dependendo do dia, sinto diferença ao fazer as posições de equilíbrio?”

Confira a resposta da Mestra Gita:

Mestra Gita Satyanarayana

Mestra Gita Satyanarayana

Os ásanas ou as posições psicofísicas do Yoga, apesar de trabalharem o físico, não são atividades ou exercícios físicos e, portanto, não são contorcionismo e não têm o objetivo de performance física. Devido às suas características (quando ministrado de forma tradicional), o ásana é um estado de Ser, que reflete o interior do praticante, melhora sua consciência e o conduz no desenvolvimento da percepção de si mesmo. Isso possibilita o autoconhecimento, se o praticante for conduzido por um Mestre autêntico. A primeira percepção do praticante é quanto à ampliação da consciência de seu corpo físico, depois de sua mente e de suas emoções, desenvolvendo e aprimorando o ser humano para o resgaste de sua consciência espiritual.

As posições de equilíbrio são muito perceptíveis quanto à alteração do estado físico, mental e emocional do praticante. Um cansaço maior, uma situação de estresse mental ou emocional nos afeta e isto altera o estado interno de equilíbrio e, consequentemente, afeta o nosso equilíbrio físico. E esta é uma das primeiras percepções de um praticante iniciante. Por isso, essa é uma pergunta frequente em nossas unidades.

Apesar de perceber a alteração de seu equilíbrio em seu dia a dia, é importante que o praticante também perceba que um ajuste em sua respiração e concentração são capazes de restabelecer o equilíbrio. E isso nos deixa mais fortes e confiantes para administrar as adversidades da vida, construindo uma base mais firme e estável; portanto, mais equilibrada.


Se você gostou e quer participar, comente no nosso Facebook ou Instagram com #MestraGitaResponde ou mande sua pergunta para vidyanews@vidyayoga.org

Até a próxima edição! 

 

Nota de falecimento

8 julho 2016
nota de falecimento

É com imenso pesar que comunicamos o falecimento no dia de ontem, 07 de julho, do Sr. Paulo Guilherme Vieira da Silva, advogado, pai do nosso discípulo Mauricio Vieira da Silva.

Leia a nota completa abaixo:

nota de falecimento

Nota de esclarecimento público

6 julho 2016
NOTA06072016

Veja a nota de esclarecimento público, assinada por nosso Mestre Uberto Gama, a respeito de recentes acontecimentos injuriosos envolvendo seu nome e o nome da Ordem Filosófica.

NOTA06072016

Mestra Gita Responde: Educação

28 junho 2016
Mestra Gita Satyanarayana

banner MGR

É com grande alegria que começamos hoje a coluna quinzenal em que a Mestra Gita responderá as perguntas sobre a prática e a Filosofia Vidya, enviadas pelos nossos seguidores.

As duas primeiras perguntas são da aluna Thais Tobias, da unidade Juvevê. Ela assistiu à palestra sobre Educação e Disciplina, na última sexta, e resolveu perguntar mais sobre esse tema, que sempre  pode ajudar pais, educadores e pessoas que se preocupam com a situação da educação de jovens e crianças.

Confira abaixo:

MestraGita

Mestra Gita Satyanarayana

1. Conforme entendido na exposição da palestra Educação e Disciplina, a influência dos pais na educação e disciplina de um filho ocorre até os seus 14 anos, mas se os pais percebem que falharam nessa fase, o que eles ainda podem fazer após essa idade por seus filhos?

 
Mestra: Após constatar as falhas cometidas, os pais devem ter uma conversa franca com o filho. Rever o que se passou, apontar os erros e pedir desculpas. Todo erro precisa ser admitido e compensado.
Cada caso é um caso, e várias interações ocorrem: como o pai e a mãe avaliam e percebem os erros, quais as consequências que estas falhas promoveram, como o filho vai receber a conversa e qual será sua reação ou sua resposta.
A partir dos 14 anos, o adolescente já tem uma opinião formada e os pais não conseguem nortear a criança pela autoridade. Portanto, a partir desta idade, os pais devem admitir suas falhas e compensá-las. Mas o resultado deste momento depende  da reação do adolescente. Por isto, é necessário o norteamento da criança até os seus 14 anos. Bons hábitos devem ser alicerçados, a ética deve ser ensinada, o amor e a disciplina devem caminhar juntos. Estas ações vão ajudar na formação do caráter deste Ser Humano, facilitando o caminho para sua evolução Espiritual, que é a nossa verdadeira missão.

2. Há pessoas que não são possíveis de se educar ou disciplinar?

 

Mestra: Todas as pessoas são possíveis de serem educadas e disciplinadas. As crianças são mais fáceis de serem educadas, elas anseiam por isto. Os adultos são mais resistentes; precisam estar dispostos e entregues à mudança. A forma de educar e disciplinar, precisa ser coerente com a personalidade do indivíduo. Pais que educam seus filhos da mesma forma, esquecem que cada ser é diferente do outro e tem suas particularidades que devem ser respeitadas e direcionadas da forma mais efetiva.

Se você gostou e quer participar, comente no nosso Facebook ou Instagram com #MestraGitaResponde ou mande sua pergunta para vidyanews@vidyayoga.org

Até a próxima edição! 

REVISTA VIDYA NEWS #2

Fique por dentro de
nossas novidades!

Leia Online!